Habilidades interpessoais agregam positivamente na jornada do paciente

Live Check and Up reuniu especialistas para falar sobre a Soft Skills

Sempre se falou muito sobre a necessidade de estarmos constantemente atualizados e desenvolvendo nossas hard skills, que são as habilidades relacionadas a conhecimentos técnicos de cada profissional, ou seja, aquelas adquiridas por meio de graduações, cursos e especializações.

Mas atualmente quando se fala em profissionais do futuro, uma questão que tem sido tão valorizada quanto as hards skills são as soft skills, que são as nossas habilidades comportamentais. A capacidade de resolver problemas, a empatia, a criatividade, a boa comunicação e relacionamento e o atendimento humanizado têm sido vistos como requisitos fundamentais na hora de contratar um profissional, especialmente na área da saúde.

Afinal, essas habilidades agregam valor ao paciente, colaborando assim com o seu processo de recuperação e com o seu emocional durante o seu tratamento. E com a pandemia causada pelo coronavírus, que lotou os hospitais e trouxe angústia para as famílias, pacientes e profissionais da saúde, nunca foi tão necessário investir nessas habilidades e no desenvolvimento da inteligência emocional.

E foi com esse intuito que a Escola de Saúde La Salle Santa Casa promoveu a terceira live da série Check And Up, a primeira desta segunda temporada. O evento online ocorreu na quarta-feira (04), e reuniu especialistas que discutiram como as habilidades comportamentais podem ser adquiridas ou melhoradas e, até mesmo, estimuladas no ambiente acadêmico e profissional.

De acordo com a Prof. Me. Luciane Linden, as hard skills, essas competências técnicas que são atribuídas a sua formação são muito necessárias para o desenvolvimento das suas habilidades práticas. Mas em paralelo, integrando esse profissional é muito importante fortalecer ou criar essas competências de comportamento ou competências transversais que podem ser utilizadas tanto na vida pessoal quanto na vida profissional.

“Inclusive o Fórum Mundial, que reúne as principais economias e lideranças, têm abordado anualmente quais são as competências do futuro. E no ranking das principais, nas cinco primeiras posições estão as soft skills. E a adaptabilidade é uma dessas habilidades e que tem sido ainda mais importante nesse contexto de pandemia”, afirma a mestra em Psicologia e professora da Pós-Graduação da Unilasalle.

A coordenadora de Gestão de Pessoas e responsável pela Escola de Líderes da Santa Casa da Misericórdia de Porto Alegre, Marluci Reche, detalha que atualmente o mercado vem buscando profissionais que tenham empatia, resiliência, inteligência emocional e foco no resultado.

“A Santa Casa tem uma cultura muito forte de buscar além da questão técnica, que os profissionais também tenham essas habilidades. Que sejam engajados, tenham propósito e que gostem de estar em contato com as pessoas, tenham flexibilidade. E para isso fazemos as entrevistas também por competências, trazendo um pouco de exemplos reais para estar analisando esse soft skills”, explica a especialista em Psicologia Organizacional.

Mas não só apenas as organizações e empresas que estão preocupadas com o desenvolvimento dessas aptidões. A Universidade La Salle tem estado atenta e vem preparando os alunos para o mercado de trabalho.

“Enquanto instituição de ensino precisamos trazer uma matriz curricular adequada, que dê conta da demanda do mercado, que traga conceitos e competências técnicas para formar esse profissional. Mas atrelar isso às soft skills. Para isso, fazemos muito trabalho em grupo que demanda capacidade da gestão do tempo e de equipe, de lidar com adversidades e dar conta disso com resiliência. Precisamos agregar competências emocionais para dar conta de avançar no curso e na formação, e assim entregar um profissional mais completo e que tenha o que o mercado precisa”, conta a Coordenadora do Curso de Psicologia da Universidade La Salle, Prof. Drªa. Camila Bolzan de Campos.

Para saber mais como desenvolver essas capacidades, acesse a nossa live que está disponível na íntegra neste link.

A Escola de Saúde

Parceria entre a Universidade La Salle e a Santa Casa, a Escola de Saúde, une a excelência no atendimento médico assistencial de alta complexidade difundido pelo complexo da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre e a excelência acadêmica promovida pela Universidade La Salle. Juntas, Santa Casa e La Salle, dividem a missão de proporcionar ensino em saúde, pautado na ciência, na tecnologia e em abordagem prática, promovendo qualidade, segurança e humanização nos processos assistenciais.

A Escola de Saúde La Salle l Santa Casa oferece oito cursos de pós-graduação, além do pós-técnico. As inscrições estão abertas.

Inscrições pós-graduação
Inscrições pós-técnico

POSTS RELACIONADOS

12/jul

Bolsas Socioeconômicas Pós-Graduação 2021/2

Não conseguiu se matricular no primeiro [...]
8/jul

Escola de Saúde La Salle | Santa Casa celebra um ano

Perspectiva é de ampliação da parceria [...]
6/mai